• Mayara Labs;Miriam Furlan

Ilha dos cachorros (2018)



ou Sobre a persuasão.

“Ilha dos cachorros” é um filme que nos apresenta uma metáfora acerca dos governos autoritários, das ditaduras e regimes nazifascistas que vigoraram e vigoram até hoje em algumas partes do mundo. Mostra a persuasão que um governo pode ter sobre a população por meio de uma lavagem cerebral, gerando uma nação com as suas vontades, convencendo a população de que essa também é a vontade dela.

No filme, o prefeito corrupto Kobayashi aprova uma nova lei proibindo os cachorros de morarem na cidade de Megasaki, enviando-os a uma ilha vizinha cheia de lixo, dizendo que eles eram uma raça impura, perigosa, que espalham a gripe canina aos humanos e por isso deveria ser exterminada. Atari Kobayashi, um garoto japonês que não aceita se separar de seu charro Spots, vai atrás de seu amigo na ilha, enquanto uma garota japonesa, que vai contra as ideologias de Kobayashi, começa a buscar um antídoto para salvar os cachorros e a fazer protestos. No final, ela e os cachorros ajudam Atari no resgate dos cães e ele acaba se tornando o novo prefeito da cidade.

“Ilha dos cachorros” faz um apelo para que cada um de nós pense sobre seus valores e que esteja aberto a ouvir a opinião alheia, não nos restringindo a apenas uma visão que gera uma discriminação de outras vidas. Quantas vezes somos levados por ideologias de outras pessoas que vão contra o que nós pensamos? Quantas vezes, por medo do diferente, nos tornamos rígidos e preconceituosos?

Pensando nessas questões do filme, uma palavra que ressalta é a persuasão, ou seja, convencer o outro para que tenha a mesma opinião que a sua e faça as coisas do seu jeito. Você se considera uma pessoa persuasiva? Ao ter essa característica como você se sente? E como você reage a pessoas persuasivas?

Muitas vezes, convencer o outro de algo é tentar dividir a sua responsabilidade naquela forma de pensar ou agir e sentir-se mais confortável com essas ideias. Não estamos dizendo que persuasão é algo bom ou ruim, uma vez que isso muda de contexto para contexto e do modo como ela é colocada em jogo.

Se você quer convencer alguém de algo, mas também está disposto a ouvir o que o outro tem a dizer sobre isso, sem se irritar se esse não concordar, não há problema. O lado negativo da persuasão surge quando fechamos nossos ouvidos e olhamos somente para nosso ponto de vista. Pense nisso!

#oscars #oscar2019 #cachorro #ilhadoscachorros #persuasão #convencer #opinião #diálogo #sociedade #responsabilidade

3 visualizações