• Mayara Labs;Miriam Furlan

Sobre o que dialogamos em 2018 – 1º semestre



Esse ano decidimos começar com uma retrospectiva justamente para relembrarmos o primeiro texto de 2018 que se aplica mais uma vez ao momento atual: o desaprender tudo aquilo que te limita e impede de viver uma vida plena. Vamos RE-aprender! Clique aqui!

Os dois texto seguintes foram uma retrospectiva de 2017, se quiser saber o que dialogamos no 1º semestre aperte aqui e se quiser ver o do 2º semestre – aperte esse daqui.

Ainda no mês de janeiro tivemos mais dois textos, o primeiro que fala sobre o cotidiano e a importância desse momento em nossa vida e o segundo que aborda sobre a importância do maior órgão humano: a pele. Vem ver!

No mês seguinte, decidimos começar falando sobre a importância de dar uma tempo para você, tirar férias e curtir seus momentos de lazer, e falando em lazer: nada melhor que filmes, não? E que tal assistir todos aqueles que foram indicados ao Oscar 2018? E melhor ainda, refletir sobre a vida com eles? Foi o que fizemos! Começamos pelo filme “Viva – a vida é uma festa”, depois “A forma da água”, “Com amor, Van Gogh”, “Me chame pelo seu nome”, na sequência “Lady Bird: a hora de voar”, “Trama Fantasma”, “Dunkirk”, “O touro Ferdinando” e para fechar o mês: “Corra!”. Veja todos esses filmes aqui.

E você acha que acabou? Que nada! Em março teve ainda “O destino de uma nação”, “The breadwinner”, “The post: a guerra secreta” e para fechar a sessão pipoca “Três anúncios para um crime”. Ainda em março dialogamos sobre o peso ideal de cada ser humano, o quanto o NADA domina nossa vida e sobre a difícil tarefa de aceitar certos acontecimentos, decisões, opiniões. Clique aqui para ler.

No mês de abrir demos início a uma reflexão sobre a o futuro da longevidade e a longevidade do futuro, nos questionamos se crise é realmente sinônimo de sofrimento, dialogamos sobre a frequente visita em nossa vida: a preguiça e fechamos o mês com a questão: é possível ser feliz “sozinho”? Ficou curioso? Veja aqui!

Já quase na metade do ano, falamos sobre o casamento da expectativa com as relações que temos com os outros ao longo de nossa vida, sobre a vitimização, sobre o fim de relacionamentos amorosos e fizemos uma relação da saga “Star Wars” com a nossa saga. Leia aqui.

Por fim, na metade do ano refletimos sobre o mal de se tirar conclusões precipitadas, sobre a questão: mudar ou não mudar o rumo de nossa vida?, dialogamos sobre intimidade e demos início as campanhas em prol de uma vida mais digna, e a primeira delas foi: conecte-se com o que realmente importa. Aperte aqui para saber mais.

#2018 #2017 #2019 #diálogo #reflexão #pensar #contexto

3 visualizações