• Mayara Labs;Miriam Furlan

Vamos falar sobre suicídio?



O ato intencional de matar a si mesmo é um tema que tem se tornado frequente em nossa sociedade, principalmente agora com a Campanha setembro amarelo – mês de prevenção ao suicídio. Mas esse ato já existe há muitos anos e em diversas culturas, e cada uma delas lida de uma forma diferente, com rituais diferentes e executado de formas diferentes.

Antigamente, na cultura japonesa e romana era aceito o suicídio, sendo este visto como uma forma digna de se deixar a vida. E mesmo com essa dignidade, o ato de tirar a próprio vida sempre deixou marcas profundas, refletiu a dor e a vergonha da derrota (muito presente em nossa sociedade).

Atualmente, em nossa cultura, o suicídio é visto como um problema de saúde mental, o que não favorece muito a pessoa que pensa no ato, pois acaba se afundando ainda mais na vergonha: minha vida é ruim, e me matar é a única saída possível - me matei, sou doente. Por isso estamos lutando para que se fale mais sobre o suicídio, falar alivia e o que o suicida quer é aliviar a dor, o que o machuca e não de fato tirar sua vida.

O que mais nos impacta perante o suicídio é a nossa impotência frente a ele, é triste ver que a pessoa poderia, com auxílio, ter tido uma chance de reverter o quadro, que poderia apaixonar-se por sua vida de novo, mas infelizmente não lhe foi possível. Com isso, a morte passa a ser o “ganho” e a possibilidade de viver a “perda”.

Diante de tudo isso, precisamos falar sobre a morte, sobre a dor, sobre o sofrimento, pois elas sempre continuarão existindo. Nós enquanto sociedade precisamos ser capazes de dialogar sobre isso, pois quanto maior o temor que se cria em relação ao suicídio, mas ele se fecha e consequentemente fecham-se mais portas para a pessoa que está sofrendo também. O grande tema a ser dialogado é como enfrentamos a vida com suas turbulências que nos faz sentir a morte como mais tentadora em determinados momentos? Nós todos, em algum momento, sentimos vontade de morrer, de querer sumir, ou dormir para sempre, mas como lidamos com esses sentimentos? Com a dificuldade no momento? Com o sofrimento? Pois o ato de acabar com a dor só chega a se realizar de fato quando não conseguimos lidar bem com o meio.

Conte para nós seus momentos de sofrimento e superação, eles podem servir de inspiração para muitas outras pessoas!

#suicídio #dor #sofrimento #falar #diálogo #setembroamarelo #campanha #superação #vida #viver

0 visualização