• Mayara Labs;Miriam Furlan

O “susto” do final do relacionamento de um casal conhecido



Já percebeu que quase sempre a reação das pessoas ao saberem que um casal se separou é dizer “nossa, mas eles pareciam tão felizes!” ou “nossa, mas de uma hora para outra?!”? E que a maior parte delas não se preocupa em perguntar há quanto tempo o relacionamento estava em crise ou o que levou à separação? Parece que há uma obrigatoriedade cultural de manter relacionamentos ruins e que ninguém está muito interessado nos problemas conjugais que se arrastam, algumas vezes, durante anos.

Não menos fruto de nossa cultura de “tapar o sol com a peneira”, é a ideia equivocada de que um relacionamento teve uma data exata para seu término, como se à meia noite do dia tal, o amor, a dedicação e todos os outros motivos que levaram o casal a querer estar junto tivessem simplesmente evaporado. Infelizmente, meus amigos, isso não ocorre dessa forma.

Se você conversar com alguém que terminou um relacionamento longo e procurar as razões da separação, vai perceber que os erros, os não ditos e as mágoas foram surgindo ao longo de toda relação (em alguns casos, até mesmo trazidos do namoro), ou seja, não nasceram da noite para o dia. Da mesma forma que construímos um relacionamento ao longo do tempo, também se leva certo tempo para destruí-lo.

Sendo assim, quando você receber a notícia de que um casal se separou, procure analisar os fatos que levaram ao término. Com certeza você vai ter novas informações que permitirão compreender como todo o processo ocorreu e perceberá que, embora socialmente um casal possa parecer feliz, na intimidade, ele pode estar extremamente machucado.

Pense nisso!

#amor #casamento #namoro #relacionamento #bom #ruim #cultura #tempo #construção #casal

10 visualizações