• Mayara Labs;Miriam Furlan

Ai que preguiça...



- Ai que preguiça de fazer isso!

Quem nunca disse essa frase na vida? Tenho certeza que todos já disseram isso pelo menos uma vez. Quando pesquisamos sobre o significado da palavra preguiça encontramos que é um estado de prostração e moleza de causa orgânica ou psíquica.

Pensando na parte psíquica, muita das vezes quando sentimos preguiça, diz respeito a falta de vontade de fazer algo e essa falta geralmente se relaciona aos “sintomas” de outros fenômenos. Antes de continuar explicando sobre essa “preguiça”, gostaria de fazer aqui uma distinção de que sentir preguiça pode ser uma sensação fisiológica ou psíquica de desejar ficar sem fazer nada, em alguns momentos temos essa necessidade - seria uma espécie de contemplação do mundo. Mas na maioria das vezes não é o que ocorre.

Muitas vezes temos preguiça de fazer alguma coisa (não de permanecer no nada, que daí seria a preguiça de fato), mas uma falta de vontade que se refere a não querer se mover, e porque não querermos nos mover? O que há nesse movimento, no fazer tal coisa, que nos afasta de fazer? Essa ação me lembra algo ruim? Como você se sente diante dela?

A próxima vez que você sentir preguiça pare e olhe: estou querendo de fato não fazer nada e apenas contemplar ou estou negando a ação? Se a sua resposta for a segunda tente ver o motivo que te leva a não querer fazer isso. Ao olharmos para nós podemos nos cuidar e com isso dar o próximo passo ou, ao menos, sentir essa sensação de fato. Ao fazermos esse movimento passamos a olhar o impedimento que criamos de fazer aquilo e assim assumimos o que há em nós, lidamos com nosso corpo, emoção e mente, para então realizarmos o que anteriormente nos causou preguiça. Se com essa reflexão você continua num impasse, com moleza e procrastinando sua tarefa, procure a ajuda de um profissional de psicologia.

#preguiça #procrastinação #adiar #sentimento #divertidamente #corpo #fisiológico #psicoterapia #psicologia #habitos

0 visualização