• Mayara Labs;Miriam Furlan

O que você tem feito com a sua pele?



Outro dia estava atendendo uma cliente e perguntei se ela abraçava seus filhos. Ela me olhou e disse: não nos abraçamos muito não, não temos esse hábito... Mas o que isso tem a ver com a bagunça que eles fazem? Com a desobediência? Deixei ela com essas indagações e a desafiei a abraçar eles bem forte todos os dias naquela semana.

Na semana seguinte quando ela voltou chegou questionando que “milagre” era aquele do abraço. Não pude conter os risos e então conversamos sobre o maior órgão do ser humano: a pele.

O que você tem feito com a sua pele? O que tem sentido com ela? A tem usado somente para a estética? Não tem se importado com ela?

Muitas vezes não sabemos nem o que fazer com esse órgão tão grande, mas comece a prestar atenção: pessoas que são muito irritadas geralmente não se permitem tocar ou abraçar. Quando a pele entra em contato com outra pele, nos sentimos mais calmos, seguros, isso porque o nosso organismo libera oxitocina, que é um excelente antídoto contra fobias, medos, ajuda a diminuir a tristeza, além de contribuir para a produção de mais serotonina e dopamina, o que facilita a redução do estresse e a ter uma atitude mais positiva em relação à vida.

Cada vez mais tem se tornado frequente o não toque, tenho visto esse aumento na clínica, quando os questiono, a resposta é sempre “não, não abraço muito” ou “não toco muito”. O toque é uma forma de falar sem usar palavras!

Te desafio então a se tocar mais, a tocar mais os outros e a se permitir ser tocado. Topa?

Você pode fazer massagem em você mesmo, nos seus filhos, conjugue, amigo, ou dar abraços mais apertados e demorados em quem você gosta, segurar a mão de alguém ou até mesmo começar pelo mais básico: apertar a mão de alguém ao cumprimentar prestando atenção no que vai sentir ao fazer isso.

Aguardo seus relatos dessa experiência =D

#pele #abraço #sentimento #alegria #estresse #estética

0 visualização